Docorpo Studio PilatesDesenvolvimento de Aplicativos Mobile para iOS e AndroidVerde VidaDrogaria AlvesPreta Forner 970x200


Notícia

 
Sexta-Feira, 14 de Julho de 2017
Mayweather faz chuva de dinheiro, e McGregor alfineta: “Nota de um dólar”
Acusado de racismo por declarações polêmicas, em Toronto, irlandês faz gesto obsceno com a cintura: “Isso é ridículo. Eu sou meio negro do umbigo para baixo”
Mayweather faz chuva de dinheiro, e McGregor alfineta: “Nota de um dólar”
Floyd Mayweather e Conor McGregor se encontraram pela terceira vez, nesta quinta-feira, no Barclay's Center, no Brooklyn, em Nova York, para promover a luta de boxe que farão dia 26 de agosto, em Las Vegas. Foi preciso exercitar a criatividade para que não repetissem exatamente o que fizeram nos últimos dois dias, em Los Angeles e Toronto - as etapas anteriores da turnê. Após cerca de duas horas de atraso, o público, enfim, viu a dupla subir ao palco.

Provocado pelo irlandês por carregar pouco dinheiro na mochila, no Canadá, Mayweather decidiu aumentar o seu poderio financeiro desta vez. Conhecido pela ostentação, "Money" fez jus ao apelido e protagonizou uma chuva de cédulas de dólar sobre o rival.

- Eu sinto cheiro não só de vitória, mas de uma p***. Dinheiro? Não é tudo por dinheiro, vai ser um trabalho fácil. Aponte para a p****, aponte para o covarde. Essa p*** já desistiu uma, duas vezes, mas vai desistir três vezes??? DJ, solte uma música para essa stripper - disparou o americano, lançando o dinheiro em cima do campeão do UFC.

McGregor permaneceu sentado,  cercado pelos seguranças de Mayweather, enquanto "Money" arremessava as cédulas para o alto. O irlandês, porém, não perdeu a oportunidade.

- Cadê o dinheiro de verdade? Esse é de mentira. É nota de um dólar - declarou McGregor, trajando uma calça estampada e sem camisa, apenas com um enorme casaco de pele branco em pleno verão dos EUA.

Nas etapas anteriores da turnê, parte da imprensa internacional mostrou-se preocupada com algumas frases de cunho racista usadas por McGregor para provocar Mayweather. O irlandês rebateu as acusações incendiando ainda mais a situação.

- Muita gente da imprensa parece estar dizendo que sou contra pessoas negras. Isso é ridículo. Eles não sabem que sou metade negro? Eu sou meio negro do umbigo para baixo. E aqui vai um presente para as minhas fãs americanas negras. Elas chamam de urso polar - declarou, mexendo o quadril pra trás e pra frente.

Um pouco mais baixo do que McGregor, Floyd Mayweather pareceu estar da mesma altura do que o irlandês quando ficaram frente a frente no início da conferência. O detalhe foi percebido por "Notorious", que acusou o rival de usar um calçado com salto.

- Tire seu sapato de salto agora! Olha esse tênis, seu babaca! - declarou McGregor, apartado pelos seguranças.

Mayweather entrou no palco com a bandeira da Irlanda sobre os ombros e, pela terceira vez na semana, elogiou Dana White, presidente do UFC. O pugilista, que passou boa parte do discurso de Conor fazendo vídeos ao telefone, destinou diversas palavras de baixo calão ao irlandês:

- Você é um covarde, um covarde! Lutadores de verdade não desistem. Imbecil! Você não é merda nenhuma, seu palhaço! Você é uma p*** e sabe disso. Esse é um lutador de três milhões, eu sou um lutador de 800 milhões.

Depois da troca de farpas, Mayweather e McGregor travaram a encarada oficial. Vociferaram dezenas de palavras, esbravejaram, mas não se tocaram, apesar da proximidade física.

Fonte: Globo Esporte






Ver Mais VeículosTVozPreta Forner 450x90




Preta Forner 728x90Verde Vida


Tecnologia
Ciência
Tec. e Informática

Entretenimento
Filmes
Livros
Música
TV

+ Mais
Gospel
Receitas
Saúde

Central
Contato
Localização

Assinante
Acessar
Especiais
Curiosidade Voz
Extr@Voz
Top of Mind
TVoz

Links
Ver Mais Veículos

App Developers
Show
Feliz Natal
Feliz Ano Novo

Estatísticas
Visualizações: 8644724

Online
Temos 682 Visitante(s) Online
A Voz Online | Jornal Voz São Joaquim da Barra e Região


Rua São Paulo, 1579: Ap. 111 (11º Andar) — Centro, Sjm. da Barra - SP | Tel: (16) 3818-0302     ||     Rua 01, 111 — Centro, Orlândia - SP | Tel: (16) 3826-8888