Docorpo Studio PilatesPreta Forner 970x200Verde VidaDesenvolvimento de Aplicativos Mobile para iOS e AndroidDrogaria Alves


Notícia

 
Quarta-Feira, 12 de Julho de 2017
Fifa rejeita ação do Santos contra Neymar, mas clube irá recorrer
Entidade avalia que jogador não descumpriu regulamento ao se transferir para o Barcelona. Na Vila Belmiro, cartolas ainda aguardam decisão de pedidos contra espanhóis
Fifa rejeita ação do Santos contra Neymar, mas clube irá recorrer
A Fifa julgou improcedente os pedidos feitos pelo Santos em ação movida pelo clube contra o atacante Neymar e o Barcelona, segundo a assessoria de imprensa da N&N Consultoria, empresa que administra a carreira do atleta. A decisão foi publicada nesta terça-feira, cerca de duas semanas depois da realização do julgamento, no último dia 28 de junho.

O Santos foi informado no fim da tarde desta terça. O clube, porém, diz ter recebido apenas parte da decisão. Explica-se: a Fifa dividiu a ação em quatro procedimentos que, a grosso modo, tratam de Neymar, do Barcelona, do pai do jogador e, por fim, das empresas da família do atleta.

Na Vila Belmiro, apenas a decisão relativa a Neymar foi entregue e ela é, de fato, pela rejeição dos pedidos. O clube ainda aguarda as sentenças dos outros três procedimentos, especialmente o relacionado ao Barcelona, já que a Fifa declarou não ter competência para analisar questões relativas a não-filiados, como o pai de Neymar e as companhias envolvidas no imbróglio.

O Santos irá recorrer, mas isso pode demorar. A Fifa só informou, por ora, que os pedidos são improcedentes, mas não apontou os fundamentos disso. O clube tem dez dias para solicitar as razões e, quando recebê-las, poderá entrar com recurso. O prazo para isso é incerto: no ano passado o Santos foi multado pela entidade em março em outro caso ligado a Neymar, pediu os fundamentos e até agora não os recebeu.

Entenda o caso

O Santos acionou a Fifa em maio de 2015 em busca em uma indenização pelo que considera irregularidades na transferência de Neymar ao Barcelona concretizada em 2013 – na ação, também pede que o jogador seja suspenso por seis meses pelos mesmos motivos.

Segundo o clube brasileiro, os espanhóis haviam desrespeitado o regulamento da entidade ao assinarem contratos que garantiam a compra do jogador em 2011, quando ele ainda tinha quase três anos de contrato para cumprir.

Em novembro de 2011, a N&N Consultoria, empresa da família de Neymar, assinou com o Barcelona um contrato que garantia a ida do jogador à Catalunha em agosto de 2014, quando o atacante se tornaria agente livre – o acerto previa o pagamento de 40 milhões de euros.

Um mês depois, através um contrato de empréstimo, a N&N recebeu um adiantamento de 10 milhões de euros – esse acordo foi selado em 6 de dezembro, dias antes de Barcelona e Santos se enfrentarem na final do Mundial.

Em 2013, porém, o Barcelona decidiu antecipar a transferência de Neymar. Para isso, precisou negociar a liberação com o Santos, que ignorava os contratos assinados entre os catalães e a empresa da família do atleta dois anos antes.

O Santos aceitou a transferência por 17,1 milhões de euros, que precisou dividir com os fundos de investimentos DIS (40%) e Teisa (5%). Além disso, o clube concordou em disputar dois amistosos com o Barcelona – o segundo ainda não foi realizado e pode gerar uma multa de 4,5 milhões de euros ao Santos –, em ceder os direitos de preferência de Gabriel, Giva e Victor Andrade por 7,9 milhões e com um bônus de 2 milhões de euros se Neymar fosse escolhido um dos três melhores jogadores do mundo.

Enquanto isso, Neymar recebeu 58,5 milhões de euros: 40 milhões de euros pela transferência, 10 milhões de euros de luvas, 4 milhões de euros em direitos de imagem, 2 milhões de euros para a N&N monitorar promessas do Santos e uma doação de 2,5 milhões de euros ao Instituto Projeto Neymar Jr.

A ação na Fifa gerou atritos que ainda não se resolveram entre Santos e Barcelona. Os catalães se recusaram a pagar o bônus de 2 milhões de euros quando Neymar terminou em terceiro na eleição de melhor do mundo em 2016.

Depois disso, o Barcelona foi ao tribunal da entidade para denunciar quebra de contrato quando Santos vendeu o atacante Gabriel à Inter de Milão – o jogador era um dos três pelos quais os espanhóis pagaram para ter preferência.

Uma nova disputa surgiu na última semana, com a possibilidade de o meia Lucas Lima se transferir ao Barcelona. Os dois clubes trocaram acusações novamente.

Fonte: Globo Esporte






Preta Forner 450x90TVozVer Mais Veículos




Verde VidaPreta Forner 728x90


Tecnologia
Ciência
Tec. e Informática

Entretenimento
Filmes
Livros
Música
TV

+ Mais
Gospel
Receitas
Saúde

Central
Contato
Localização

Assinante
Acessar
Especiais
Curiosidade Voz
Extr@Voz
Top of Mind
TVoz

Links
Ver Mais Veículos

App Developers
Show
Feliz Natal
Feliz Ano Novo

Estatísticas
Visualizações: 8283343

Online
Temos 545 Visitante(s) Online
A Voz Online | Jornal Voz São Joaquim da Barra e Região


Rua São Paulo, 1579: Ap. 111 (11º Andar) — Centro, Sjm. da Barra - SP | Tel: (16) 3818-0302     ||     Rua 01, 111 — Centro, Orlândia - SP | Tel: (16) 3826-8888